Estados Unidos registram menor taxa de desemprego em abril desde 1969

O escritório de estatísticas dos Estados Unidos revelou no dia 3 de maio de 2019 que o desemprego no país recuou 3,6% no mês de abril deste ano. De acordo com as notícias divulgadas pelo escritório americano do trabalho, essa é a menor taxa já registrada no país desde o mês de dezembro de 1969. Ainda neste ano, o registro de março foi de 3,8% para a taxa de desemprego nos Estados Unidos.

Os dados divulgados sobre a economia do país apontaram que em abril de 2019 os Estados Unidos criaram 263 mil postos de trabalho considerados “não rurais”. Além disso, os dados apontaram ganhos em serviços profissionais, construção, negócios, assistência social e serviços de saúde.

Em abril de 2019, o total de desempregados no país chegou a 5,8 milhões, isso significa uma queda considerável de 387 mil em relação ao mês anterior. Considerando o total de desempregados, o registro de pessoas demitidas ou que completaram trabalho temporário reduziu 186 mil em abril, ficando em 2,7 milhões. Já no caso dos desempregados registrados em longo prazo (com pelo menos 27 semanas sem registro formal) o número ficou quase que estável, sendo registrado em 1,2 milhão, ou seja, 21,1% do total de pessoas desempregadas em abril deste ano.

Segundo o escritório de estatísticas do trabalho dos Estados Unidos, o número de desalentos, pessoas que pararam de procurar emprego, também se manteve próximo ao registro de um ano atrás, ficando em 454 mil pessoas.

Considerando apenas os grupos sociais, os dados de recuo do desemprego nos Estados Unidos foram registrado da seguinte forma: 3,4% para homens adultos, 3,1% para mulheres adultas, 3,1 % para brancos, 2,2% para asiáticos e 4,2% para hispânicos. Já no caso dos adolescentes e negros, houve nenhuma ou pouca mudança na taxa, sendo elas respectivamente, 13% e 6,7%.

Além desses dados positivos para o país, os dados divulgados pelo órgão americano mostraram que as pessoas empregadas apresentaram maior rendimento nas atividades não-rurais em abril de 2019. De acordo com os dados divulgados, o valor-hora desses empregados foi de US$ 0,06 para US$ 27,77. Considerando o ano todo até abril, o rendimento dos salários já aumentou 3,2% por hora.