Donata Meirelles ressalta a importância de uma empresa familiar para ícones da moda

O meio fashion, além de roupas e sapatos, necessita de outros itens para que desfiles e outras atividades típicas ocorram com o mesmo brilho de sempre. A empresária do meio, Donata Meirelles, informa que as flores são costumeiramente vistas em ações de grifes de destaque. Uma empresa de administração familiar produz flores artificiais para atender demandas de marcas como Ralph Lauren e Marc Jacobs. Chamada de M&S Schmalberg, localiza-se em Manhattan, em uma área que reúne diversos estabelecimentos comerciais.

Em operação desde 1916, a empresa conta já com sua quarta geração de administradores. Os principais produtos da companhia são flores confeccionadas a partir de tecidos considerados nobres, como seda, por exemplo. A clientela é composta por estilistas, empresas produtoras de chapéus, lojas que atuam confeccionando roupas de gala para casamento e principalmente marcas da alta costura.

Dentre as produções fashion que já empregaram tais flores destacam-se alguns looks que passaram pelo baile MET, uma das asas empregadas por modelos da Victoria’s Secret. Há também o emprego dos adereços em uniformes de uma rede hoteleira de luxo, tratando-se de uma camélia que é aderida à lapela das peças. Um dos trabalhos mais recentes foi realizado para a Harry Winston, uma joalheria parisiense que montou sua vitrine contando com flores de couro.

Donata Meirelles pontua que o segmento que compreende as empresas produtoras de flores artificiais não se mostrou promissor nos últimos anos. Algumas dessas companhias não conseguiram sobreviver economicamente, mas a M&S se manteve firme e hoje domina o meio em que atua, sobretudo no âmbito mundial. Há tempos atrás, os arredores da empresa eram cenário de cerca de dez concorrentes, atualmente a situação é outra, assinala a empresária.

A origem da loja ocorreu em razão da necessidade da família fugir dos perigos de uma guerra, explica Warren Brand. Embora já existisse, esta passou por modificações com o decorrer do tempo, passando de um estabelecimento voltado ao sustento familiar a um negócio de maiores proporções. Brand se recorda com nostalgia de alguns vizinhos que possuíam negócios na mesma rua. Alguns destes comerciantes atuavam em pequenos empreendimentos, tais como de vendas de aviamentos, destaca Donata Meirelles.

Um dos filhos de Brand passou a atuar juntamente ao pai nos negócios da família. Atualmente com 35 anos, ele começou a gerir uma parte da empresa sob alguns aspectos há cerca de 9 anos. Embora se mostrasse hesitante logo que iniciou suas atividades na companhia, o jovem não desistiu de trabalhar no local e hoje atua na área de marketing. A administração de redes sociais é uma das atividades realizadas pelo empreendedor.

Alguns seriados que tratam de assuntos relacionados a casamentos deram novo impulso à empresa de confecção de flores. Segundo salienta Donata Meirelles, alguns jovens passaram a mostrar grande interesse pela companhia, sobretudo aqueles que estudam em áreas relacionadas ao segmento fashion. Algumas visitas guiadas são feitas por museus de moda de Manhattan, gerando maior interesse por parte da população do local e de visitantes, que passam a conhecer detalhadamente a trajetória da empresa.